O bem que há em nossas vidas

segunda-feira, 30 de abril de 2012

O bem geralmente é muito suave, discreto,
e de tão presente que é em nossas vidas
praticamente não o percebemos ou não o damos valor.

O mal ocorre bem menos, mas costuma ser escandaloso
e, por conta do sofrimento que causa,
tem o poder de desestabilizar nossas vidas
e até de cegar-nos ante todo o bem que temos.

Mas, por pior que seja a situação que estejamos passando,
não devemos nos deixar levar pela ingrata impressão
de que tudo dá errado conosco:
em verdade, há mais bem em nossas vidas do que mal.

Não espere que grave doença te acometa
para dares valor à saúde que tu tens.

Não espere que uma tragédia horrível ocorra contigo ou com os que te cercam para reconheceres o valor da paz que tu tens.

Não espere que algo terrivelmente triste ocorra
para valorizares a suavidade do sorriso e da alegria que tu tens.

E, principalmente, não espere que te seja preciso perder
para perceberes a exata medida das coisas:
a grande verdade de que em nossas vidas
existe menos mal do que bem...

Augusto Branco

0 comentários:

Postar um comentário